Måned: november 2006

Trabalho e mais trabalho

Trabalho e mais trabalho



Só pude atualizar as notícias hoje, por que tenho estado muito ocupada com o trabalho, o que é muito bom por sinal. Sexta-feira passada, dia 24, recebemos a visita de uma jornalista que trabalha com o Morten, junto com seu namorado e a filhinha deles, uma bebezinha muito fofa e esperta. Eu servi sorvete de coco para ela (aquele sorvete em pó da Yoki, eu trouxe do Brasil e é muito bom!) e ela adorou! Eles queriam conhecer a casa e foi uma noite super agradável.

No sábado, fomos dar uma volta durante o dia e achamos uma trilha muito bonita aqui pertinho. Eu postei as fotos que tiramos no álbum. O mais fantástico de se andar por aqui é que você sempre tem a sensação de estar absolutamente sozinha no mundo, é um silêncio e uma paz impressionantes, deu para relaxar de verdade. Na volta da caminhada, ainda visitamos uma espécie de feirinha de artesanato, chamada «Julemesse», que estava sendo realizada em um salão de festas e eventos. No Brasil, estas feirinhas costumam acontecer ao ar livre, mas aqui, isso é impossível por causa do frio. À noite, fomos ao teatro! Os alunos das escolas da ilha vizinha encenaram um musical chamado «Hvitekrist», que narrou a história da cristianização da Noruega por Olav Trygvasson. Nós não esperávamos que o espetáculo fosse tão bem feito e de nível tão profissional. Os alunos cantaram ao vivo e muito bem! Um garotinho de mais ou menos 10 anos, que representou o Olav menino, deu um show. E mais um garoto adolescente que fez um papel de mulher estava muito engraçado. Enfim, valeu muito a pena mesmo, hoje saiu no jornal que a peça foi um sucesso total.

Esta peça, aliás, foi encenada no cinema dentro do museu que eu limpo todas as segundas-feiras. Por este motivo, tive que ir limpar o local domingo de manhã cedo, pois à tarde haveria sessão de cinema. Foi um sacrifício ter que acordar cedinho em pleno domingo, mas tudo bem. Ainda tive tempo de ficar com meu amor antes de ele viajar para a casa dos pais. Segunda-feira ele teve que se apresentar no exército para um treinamento anual, e ficará lá até quinta. É engraçado como a gente consegue ser forte para coisas tão difíceis e fraca para coisas tão simples. Eu esperei um ano para poder estar com ele de novo, e agora, só de ficar longe dele por 4 dias, e nem tão longe assim, pois ele está a apenas 4 horas de distância, estou muito mal, hehe. Mas amanhã já é quarta e na quinta ele estará de volta.

Ontem e hoje eu trabalhei praticamente o dia inteiro, e isso está me ajudando a agüentar a saudade. Na volta para casa hoje eu vi um bebê veado, que quase atravessou a estrada. Este é o segundo veado que eu vejo, a ilha vizinha está repleta desses animais. Amanhã eu estou de folga, e quinta terei apenas um pequeno serviço na parte da manhã. Ah, eu recebi uma carta do departamento médico da Noruega. Me deram uma lista com 3 médicos. Eu tive que numerar os nomes dos médicos na ordem de preferência, assim, quando eu marcar uma consulta, eles sabem qual é o médico que eu escolhi. Agora só falta mesmo meu documento do imposto de renda, aí estarei com a documentação completa.

Ah, para terminar vou deixar uma foto que tirei da janela do meu quarto. Aqui você pode ver o sol lá longe, nas ilhotas, mas sombra total na minha casa. Isto é normal, pois aqui o sol nunca fica à pino, como o sol do meio-dia no Brasil, então dá sempre a sensação que é de manhãzinha, não importa o horário.





Estas são as novidades até agora, até a próxima! 
 

Aurora boreal

Aurora boreal


Terça, quarta e quinta foram dias muito agitados para mim. Segunda-feira, após encerrar o trabalho no museu e voltar para casa, recebi um SMS da minha chefe perguntando se eu poderia trabalhar terça à noite, na limpeza de um supermercado, como aprendiz. Eu topei, e não foi tão cansativo. Quarta eu trabalhei das 9:30 às 18. Nós (um grupo de 5 mulheres mais a chefe) tivemos que limpar um jardim de infância que acaba de ser construído aqui na ilha, e pior, tínhamos prazo para entregar o prédio limpinho até quinta 13 hs. Imaginem uma escola cheia de poeira, serragem, embalagens de material de construção e ainda, pessoas indo e vindo? Pois esse era o cenário quarta. Ontem (quinta-feira), às 7:30 da manhã, lá estava eu de novo limpando. Acabamos o serviço às 13:10, nem acreditei. O bom desses dois dias foi que, ao final do trabalho a chefe nos levou para comer pizza (comer pizza em restaurante aqui é muito caro). Eu tirei uma foto da vista da cozinha do jardim de infância:




O local fica bem na beira do mar, uma vista deslumbrante de quase todas as janelas. Espero que eles tenham construído o local certos de que não há perigo de maré alta ou vendavais por ali.
Depois de ter acabado o serviço ontem, meu namorado teve que ir cobrir um acontecimento histórico onde eu moro: A concessão dada pelo governo para abrir o «Vinmonopolet» na ilha. Mas, primeiro, eu devo explicar resumidamente o que é «Vinmonopolet»:


Na Noruega, a política de controle de venda de bebidas alcoólicas, principalmente as destiladas, é rigorosíssima. Não se vende uísque, conhaque, vinho, vodca, por exemplo em supermercados ou qualquer outra loja. É impossível de se achar, a não ser que sejam bebidas contrabandeadas ou caseiras. Os únicos lugares onde se pode comprar bebidas destiladas são nas lojas «Vinmonopolet», lojas essas que são propriedade do governo. Os impostos sobre as bebidas são altíssimos, conseqüentemente, o preço vai às alturas. Isto tudo para coibir o consumo excessivo de álcool.


Mas, voltando ao assunto. Até ontem, a ilha onde eu moro não tinha uma loja «Vinmonopolet» e o prefeito e os políticos locais vinham batalhando por isso há anos. A população daqui tem que ir à loja da ilha vizinha comprar bebidas e não se conforma com isso.  Eis que ontem à noite a ilha recebeu a concessão do governo para construir a própria loja local e isso foi motivo de festa e comemoração. Eu fui ao Hotel onde eles celebravam e pude observar a dimensão da felicidade de todos. Aliás, o político que anunciou a notícia disse: «Este é o dia mais feliz da história desde quando a Noruega ganhou do Brasil (na Copa da França), dia 23 de junho de 1998.» Eles poderiam ter comemorado sem essa, hehe… Ah, um morador da ilha fez a filmagem de todo o evento e enviou a fita para a emissora de TV NRK, que divulgou a notícia no jornal local meia hora depois. Mais motivo de alegria, aparecer na TV, hehe.

Na volta para casa, mais uma surpresa. Conseguimos ver a aurora boreal, apenas por alguns segundos, porém. Para explicar o que é aurora boreal, vou colar aqui algo que eu achei na net, do site da revista «Galileu»:

Nas regiões polares também ocorrem as auroras. Elas tanto podem ser boreais (no Hemisfério Norte), também conhecidas como northern lights, ou austrais (no Sul). As auroras são fenômenos luminosos produzidos nas altas camadas da atmosfera, entre 60 km e 100 km acima da superfície terrestre, causados pela interação de partículas altamente energéticas provenientes do Sol com o campo magnético da Terra. Formam-se faixas e arcos em movimento, em tons de vermelho, verde, azul, violeta e branco.


Fonte: Roberto Boczko, professor do Instituto Astronômico e Geofísico da USP


A que nós vimos ontem era verde, parecia-se muito com esta aqui:






Eu sempre sonhei em ver este espetáculo de perto, e ontem foi o dia, até chorei . Uma recompensa mais do que merecida depois dos cansativos dias de trabalho. Até a próxima!    

Data significativa

Data significativa




Olá a todos!

Estou passando dias agradáveis aqui, de modo geral. Estou trabalhando quase que todos os dias. Mesmo que sejam apenas 2,3 horas ao dia, pelo menos eu saio de casa, não fico sozinha enquanto o Morten trabalha e ainda ganho dindin. O trabalho não é muito pesado e eu já estou pegando prática com os rodos e equipamentos de limpeza. Uma coisa da qual eu sinto muita falta é a vassoura. Aqui, não se tem o costume de dar uma varrida na casa antes de passar pano úmido. Eu acho que não é prático, mas, tenho que acatar. Outra coisa é que a água da limpeza aqui é sempre fervente. Tenho até medo de colocar a mão no balde e me queimar. Ainda bem que uso luvas.

Sábado e domingo foram bem calmos, ficamos em casa, andamos a pé até o centro da comunidade, que fica a 1 hora de casa,  e voltamos. Foi um pouco cansativo, mas estamos pensando em fazer isso todo final-de-semana. Alugamos dvds e domingo fomos dar um passeio de carro pela ilha. Ainda tem muitos lugares para se conhecer por aqui, mas isso necessita de tempo. Domingo à noite consegui ligar pro meu avô usando o Skype e deu tudo certo, ficamos ambos muito felizes por nos falarmos após um mês desde a minha partida. Ontem, dia 20 fez um mês já! Como o tempo passa rápido! Hoje também é nosso aniversário de namoro.

Sexta-feira eu recebi meu ‘personnummer’, o principal documento aqui. Com este número pode-se abrir conta, arrumar emprego e fazer praticamente tudo. Graças a Deus eu não estou tendo mais problemas burocráticos com meus documentos. Exceto um, acho que ainda não havia contado. Eu ainda não posso freqüentar o curso gratuito de norueguês por que, segundo a UDI, eles agora só oferecem o curso àqueles que tiverem visto permanente, e o meu é temporário. Mas, veja a contradição: eu tenho visto temporário de residência e trabalho. Ou seja, eu posso até trabalhar, mas não posso aprender o idioma! Como que uma pessoa que não fala nada de norueguês pode aproveitar este visto então? Eu me considero muito sortuda por falar inglês e ter noções de norueguês, senão, estaria de mãos atadas. Mas, vamos levando. Agora, eu e o Morten estamos conversando somente em norueguês para que eu me desiniba quando estiver sozinha. Está dando certo, estou bem otimista. Agora, só falta a UDI dizer que eu não preciso do curso quando eu tiver direito à ele, por que eu já falo o básico…ai ai ai.

Esta foto eu tirei durante a caminhada que fizemos sábado. Está escrito «Sol aberto». Aqui, bronzeamento artificial é uma febre, por causa da falta de sol e por que eles adoram ficar bronzeados. Há muitos locais que oferecem este serviço, aqui chamado de «Solarium».

Gymnaslærer Pedersen

Gymnaslærer Pedersen

Rating: ★★★★★
Category: Movies
Genre: Independent

Além de «Walk The Line», assistimos a um filme norueguês que mostra o movimento comunista na Noruega nos anos 70, baseado em um livro de Dag Solstad, um grande escritor contemporâneo e bem excêntrico. Muito interessante, embora um pouco ousado demais em algumas partes. Gerou um grande debate após o final. Para quem gosta de filmes do gênero.

Walk The Line

Walk The Line

Rating: ★★★★★
Category: Movies
Genre: Drama

Assistimos a um filme que narra a biografia de Johnny Cash e gostamos muito, tanto pela música quanto pela atuação de Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon (que, se não me engano, ganhou o Oscar por este filme). Altamente recomendado!

Final de tarde

Final de tarde

Uma amostra de como escurece cedo no inverno aqui da Noruega.Quase não se vê nada, só se ouve! O bom desta escuridão é que as estrelas ficam muito nítidas, então o espetáculo foi inesquecível. Consegui ver uma constelação, a Ursa Maior!