O Natal está chegando, e o frio também

O Natal está chegando, e o frio também

Olá!

Conforme já havia dito, no último final-de-semana nós viajamos para Trondheim. A viagem é muito bonita e longa, leva entre 2 horas e meia e três horas. O frio estava bem intenso e durante o caminho nós vimos vestígios de neve aqui e ali. Pode-se pensar que, aqui, por causa do frio, as pessoas se encolhem em casa e ficam lá o dia inteiro, mas que nada! Ao chegarmos em um shopping center de Trondheim, quase me vi em São Paulo novamente. Fila de carros para achar vaga no estacionamento, mães com crianças em tudo que era canto, pessoas com sacolas e mais sacolas. Este é o retrato da Noruega duas semanas antes do Natal. Eu ando meio contrariada pelo “espírito de Natal” norueguês. Tudo é muito lindo e mágico (acho que já escrevi isso em outro post, hehe), mas eu quase nunca vejo presépios ou propagandas que remetam ao nascimento de Cristo, que é o verdadeiro significado do Natal. Ou não é? Morten me disse que houve um grande debate a respeito disso, e alguns noruegueses alegaram que as tradições natalinas do país existem desde antes de Cristo, em razão da mitologia Viking, portanto eles não se vêem obrigados a comemorar o nascimento de Cristo com mais intensidade do que os outros símbolos natalinos. Eu respeito esta opinião, mas discordo. Enfim, o que importa é que eu comemorarei o Natal à minha maneira em minhas orações. Falando em Natal, estou acompanhando uma minissérie infantil na TV chamada “Jul i Valhall” que cita muitos personagens mitológicos da era Viking. É razoável, mas creio que agrada as crianças.

No sábado à noite fomos visitar o melhor amigo do Morten e sua namorada. Eles moram em Oslo, mas estão em Trondheim por alguns dias. Conversamos durante horas e tivemos uma noite super agradável. Talvez ainda vamos nos ver mais uma vez antes do final do ano, ou então esperamos por uma visita deles aqui em nossa casa. No domingo, antes de partirmos de volta para a ilha, fomos a um distrito vizinho chamado “Bratsberg”, onde, numa pequenina fazenda, moram os avós paternos do Morten. Eu só tinha conhecido o avô dele , quando fomos visitá-lo no hospital e estava querendo muito conhecer a avó também. Adoramos a visita, eu já sabia que o vovô Johan era muito fofo, e a vovó também é. Ela serviu bolachinhas especiais de Natal chamadas “Julebaskt”, que ela mesma fez. Uma chamava-se “Fattigman” (homem pobre) e outra que se chama “Goro”. Depois, pegamos a estrada e ainda tivemos tempo de acender a segunda vela do Advento.

O comentário geral por aqui é que este é um dos outonos mais quentes dos últimos anos. A temperatura ainda não caiu para abaixo de zero. Houve dias em que os termômetros marcaram 7, 8 graus – positivos!. E eu que estava achando que o frio daqui não mete tanto medo quanto eu imaginava. Acho melhor tirar minhas conclusões finais quando o inverno começar pra valer. A “mørketid”, ou seja, época escura, já começou. Agora escurece por volta das 15 horas e o dia clareia de verdade somente lá pelas 10, 11 horas da manhã.

Ontem eu assisti ao concerto do Prêmio Nobel da Paz e gostei muito. Eu não havia ouvido falar de alguns artistas e achei a Sharon Stone muito simpática.

A má notícia do dia é que hoje nós não iremos ao concerto do grupo “Tefeilles”. Uma mocinha de 16 anos faleceu ontem e a igreja onde seria o concerto fará uma cerimônia para prestar respeito a ela e à família., por que ela morava naquela região. Nós iremos ao concerto de quinta-feira.

Boa semana e até a próxima!

Legg igjen en kommentar

Din e-postadresse vil ikke bli publisert. Obligatoriske felt er merket med *