An incovenient truth – Uma verdade incoveniente

An incovenient truth – Uma verdade incoveniente

Este é o nome do filme protagonizado pelo político norte-americano Al Gore que fala sobre o aquecimento global e as conseqüências que já estão acontecendo mundo afora. Nós assistimos a este filme sábado passado. Se nós já éramos interessados nesta questão, agora aprendemos ainda mais, e ficamos um pouco assustados. Nada de pânico, mas realmente algo precisa ser feito. No filme, ele menciona o furacão Katrina e até o furacão que atingiu Santa Catarina em 2005. O Ministério do Meio Ambiente norueguês recentemente assumiu o compromisso de reduzir a emissão de dióxido de carbono na atmosfera e a União Européia tem se mobilizado para fazer algo a respeito também. Vamos ver se alguma dessas medidas trará resultados positivos em breve. Fica aqui a dica e também o site divulgado no final do filme, onde podemos obter maiores informações:


http://www.climatecrisis.net/


E, dentro do site, achei estas dicas de como cada um pode contribuir para a diminuição de CO2:


http://www.climatecrisis.net/takeaction/whatyoucando/


Ainda falando de coisas que eu vi na televisão, quinta-feira passada assisti a uma entrevista muito interessante com um médico norueguês super conceituado na área de dermatologia. Ele descreveu o modo como alguns médicos tratam seus pacientes aqui, sem sequer olhar para eles, e contou sobre o início de sua carreira trabalhando nas remotas ilhas Lofoten. Eu ainda não tive uma má experiência com médicos aqui, se bem que o meu fastlege  (clínico geral que o governo designa para nos atender) e também o do Morten são dinamarqueses.


Ontem, na NRK1 pegamos de surpresa um programa sobre três garotas norueguesas que viajaram ao Ceará para ensinar futebol e basquete a crianças carentes. É tão legal poder ouvir português na tevê com legendas em norueguês, hehe. Pelo menos uma vez eu fiquei em vantagem aqui. O programa foi muito interessante e comovente. É visível o quanto o esporte faz bem e impede que crianças caiam na marginalidade.


Hoje tem a final de um programa chamado “Skaperen” (O criador). Neste programa, pessoas que têm alguma invenção a apresentam aos jurados e eles escolhem quem pode prosseguir e confeccionar um protótipo da invenção. Depois de muitos processos seletivos, hoje sairá o vencedor entre 6 concorrentes. Um deles é nativo da ilha aqui ao lado, Hitra. Ele inventou um sistema de eletricidade que economiza até 30% de energia. Com esta ameaça do aquecimento global rondando por aí, seria excelente se ele ganhasse e seu produto fizesse sucesso.


“Isdans” (Dança no gelo) também está fazendo sucesso por aqui. Eu estou gostando de acompanhar, principalmente o Per Christian Ellefsen, ator que encarnou o personagem “Elling”. Ele é muito carismático.


Ontem eu trabalhei depois do museu em uma casa e cheguei em casa muito cansada. Ainda bem que hoje e amanhã é folga, assim posso estudar e preparar a casa para as visitas do final-de-semana. Semana que vem meu amor terá que viajar para fazer um curso, mas serão apenas dois dias.


No final-de-semana nós dois entramos em uma comunidade muito parecida com o Orkut chamada “Facebook”. Pela quantidade de noruegueses que fazem parte deste site, posso afirmar que o Facebook está para a Noruega como o Orkut está para o Brasil. Morten reencontrou vários amigos da faculdade e eu também adicionei várias pessoas.

Sei que estou devendo o post sobre Frøya, amanhã farei o possível para postar. Tenham uma boa semana e até a próxima!


 

Legg igjen en kommentar

Din e-postadresse vil ikke bli publisert. Obligatoriske felt er merket med *