Adeus, calmaria

Adeus, calmaria

Ontem nós fomos a uma igreja aqui na ilha. Eu já havia visto a missa luterana de Natal e a missa na ilha de Sula em julho, mas ontem foi muito especial por que também teve comunhão. Vou enumerar aqui as diferenças que notei entre o culto luterano e o católico:

Quando o padre vai ler o Evangelho, ele sobre em um púlpito e também passa o seu sermão de lá de cima;
Durante o ofertório, nós nos levantamos, andamos até o altar (os altares não são tão altos como na igreja católica), passamos por trás da imagem mor do altar, deixamos o ofertório na cestinha e voltamos para os nossos lugares;
Na hora da comunhão, aqueles que vão comungar se dirigem até o altar, e antes pegam um pequeno cálice. Eles se ajoelham diante do padre em volta de uma pequena cerca, o padre concede a hóstia para cada um, e depois serve o vinho nos cálices que eles têm em mãos;
Toda igreja tem um órgão, e a missa tem cânticos tirados de um livro de salmos em norueguês. Todos os cânticos são acompanhados pelo órgão.
Estas são as diferenças que observei até agora. Achei a missa muito bonita, emocionante e o padre fez um sermão muito sábio.

Hoje já fui trabalhar, no museu e em mais um local. Cinco horas ao todo. Agora vou descansar um pouco e depois do jantar, eu vou fazer a limpeza no shopping. Às segundas-feiras eu vou ter que limpar o shopping à noite, pois não quero largar o museu. Amanhã é o primeiro dia no curso de norueguês, estou muito ansiosa para começar. Vou trabalhar das 7 às 9:30, vou tomar o ônibus para casa e depois volto a pé ao centro da ilha para a aula. Isto vai se repetir na quinta-feira. Uma coisa de que eu estava quase me esquecendo é que sexta-feira eu vou ter aula de direção! Duas horas seguidas numa cidade aqui perto. Ainda bem que o Morten vai ter folga nesse dia, assim eu terei companhia. Acho que vamos pegar o barco, pois é bem mais rápido que ir de carro. Falando em carro, o nosso carro estava com uns problemas e tivemos que mandá-lo de volta para a concessionária que o vendeu para nós. O dono da concessionária veio buscar o carro e emprestou um carro para nós até que o nosso volte. A surpresa maior foi o carro: uma Mercedes! Eu particularmente achei a Mercedes muito grande, pesada, acho que é carro para pessoas acima dos 50 anos, hehe. Aliás, vocês sabem como os noruegueses pronunciam “Mercedes”? “MeCHedes”. É, com CH como em CHapéu mesmo. O motivo é que quando uma palavra tem o encontro consonantal RS ou RC, a pronúncia é “CH”. Por isso, uma pessoa chamada LaRS, é “LaCH”, “spøRSmål” (pergunta) é “spøCHmål” e “MeRCedes” é “MeCHedes”! Hilário.

Legg igjen en kommentar

Din e-postadresse vil ikke bli publisert. Obligatoriske felt er merket med *