Sempre tem uma primeira vez…

Sempre tem uma primeira vez…

Hoje de manhã, às 6 hs, após terminar a limpeza no shopping de Frøya, iria passar na casa da minha chefe e colocar uns mopps para lavar. Estava nevando muito intensamente e nenhum “brøytebil” (tratores que varrem a neve para fora da estrada) havia passado ainda. Eu dirigia muito devagar, mas mesmo assim, não deu para evitar. O meu carro rodopiou no meio da estrada e foi parar no canto, num monte de terra. Felizmente eu não sofri nada e consegui manter a calma. O carro também não bateu em nenhuma pedra. Nenhum arranhão. Ele ficou atolado entre a estrada e o monte de terra. Enquanto eu tentava ligar para o meu marido para saber o que fazer, tentei sair do buraco, sem sucesso. Até que um taxista parou e perguntou se estava tudo bem. Pouco depois chegou uma mulher que também ofereceu ajuda. Eles me disseram que eu deveria ligar o carro e dar marcha ré. Os dois levantaram a frente do carro e nós conseguimos tirá-lo do buraco! Agradeci demais e voltei para casa para relaxar um pouquinho e pedir ao meu marido para dirigir até Hitra, por que eu estava com medo de dirigir. Deu tudo certo, estamos em casa sãos e salvos. E eu não fui a única, por que em Hitra paramos para ajudar um outro taxista que tinha saído da estrada também. Eu estava preparada para que isso acontecesse algum dia. Foi assustador, mas espero que este acidente tenha me dado experiência.

Amanhã tem escola das 10hs às 15hs. Vamos ler uma obra de Henrik Ibsen e estudar o romantismo norueguês.

Legg igjen en kommentar

Din e-postadresse vil ikke bli publisert. Obligatoriske felt er merket med *