Måned: juni 2008

Depois da obrigação, a diversão

Depois da obrigação, a diversão

Agora que as provas acabaram, estou me preparando para as férias. Amanhã irei a uma confraternização com meus colegas num barzinho. Quarta-feira que vem, haverá uma festa com todos os alunos da Frøya Videregående Skole (Escola de ensino médio de Frøya). Este mês também eu e meu marido receberemos, além do salário, a restituição do imposto de renda (minha parte eu vou usar para pagar minha passagem para o Brasil) e o feriepenger (dinheiro de férias), que nós vamos usar para fazer uma viagem simples e curtinha, por que queremos guardar um pouquinho para o Brasil. Ainda não resolvemos para onde, mas vamos planejar bem.

Meu aniversário, sexta-feira retrasada, foi bem agitado. Recebemos a visita dos pais do Morten, seus avós paternos, seu irmão caçula com a namorada e o irmão do meio. Ao todo, éramos 9  pessoas aqui em casa. Felizmente, eu segurei a barra como anfitriã, com uma ajuda incrível da minha sogrinha. Fizemos churrasco, fomos visitar o tio do Morten que tem um chalé numa ilhazinha aqui do lado…enfim, foi bem legal. Faltou, claro, minha família.Mas, já estamos no meio do ano e em seis meses embarcarei para Sampa.

Algumas fotos:

 

 

 

 

Churrasco no jardim, com a grama recém aparada

 

 

 

 

 

 

 

 

Sexta-feira passada, comemorando a nota 6 na prova oral com algo que parece champanhe, mas é mil vezes melhor.

 

 

 

 

 

 

 

Florzinhas que meu marido apanhou enquanto esperava eu fazer a prova e me entregou quando saí da escola. 🙂

Tradução da apresentação

Tradução da apresentação

Conte sobre diferentes movimentos culturais durante o romantismo nacional.

 

O romantismo naciona foi um período cujo objetivo era louvar a cultura e a história nacional. A natureza, o idioma e a história do país eras as maiores fontes de inspiração para escritores, pintores e músicos. Em 1814 a Noruega outorgou sua primeira constituição. O país estava em união livre com a Suécia e a meta era mostrar que a Noruega tinha sua própria herança cultural, uma alma. E esta alma podia ser encontrada na história, na sabedoria popular, nas crenças populares, em lendas e mitos. Acreditava-se que os artistas tinham o dom de libertar esta alma, descobrí-la, transformá-la em literatura e interpretá-la

No campo da literatura podemos mencionar:

Johan Sebastian Welhaven

Maurits Hansen

Aasmund Vinje

Per Christen Asbjørnsen e Jørgen Moe colecionam contos de fada populares e lendas. Como exemplo posso citar «O sétimo pai da casa», «A raposa viúva». Magnus Landstad e Olea Crøger colecionam cantigas populares.

Os contos populares foram a primeira arte nacional da Noruega, por que era cultura popular genuína e era capaz de tornar a história da literatura norueguesa integral e coerente.

Obras de Bjørnstjerne Bjørnson e Henrik Ibsen em seu início de carreira.

O poema de Bjørnson «Ja, vi elsker dette landet», que tornou-se futuramente o hino nacional da Noruega.

A peça de Ibsen «Sankshansnatten» (A noite de São João)

A peça trata de um conflito entre a Noruega urbana e rural, representada por uma fazenda em Telemark.

No campo da pintura, temos:

Adolph Tidemand

J.C. Dahl

Hans Gude

No campo da música:

Ole Bull

Myllargutten

Edvard Grieg (Danças norueguesas)

 

No campo do desenvolvimento do idioma:

Ivar Aasen coleciona palavras e expressões. O pai do norueguês novo.

REFLITA SOBRE COMO ESTES MOVIMENTOS LITERÁRIOS INFLUENCIARAM NOSSO PAÍS ATÉ OS DIAS DE HOJE

 

Hoje em dia, usam-se elementos dos contos de fada frequentemente em textos. Det var en gang… (Era uma vez…), Snipp, snapp, snute (algo como «vapt vupt»)

 

Eu irei falar mais sobre como as descrições da natureza nas obras do romantismo nacional influenciaram a predileção dos noruegueses pela natureza até os dias de hoje. 

 

A natureza tem sido um tema importante no romantismo nacional. Os românticos enxergavam a natureza como algo divino. As pessoas deveriam viver em harmonia com a natureza e não quebrar a ligação com Deus. Eles vestiam a natureza de alma como uma grande ferramenta literária. Eles queriam mostrar que a natureza tinha uma alma. Para isso, davam a ela propriedades humanas. 

 

Exemplo: Welhaven. Poesia «En vårnat» (Uma noite de primavera)

 

Ole Vig, em seu poema «Bland Alle Lande» (Entre todos os países) louva a natureza com enorme intensidade.

 

O poema «Nordmannen» (O norueguês) de Ivar Aasen trata dos desafios que a natureza da Noruega oferecia, e  como o povo ama a natureza de seu país.

 

A pintura mais conhecida de Tidemand e Gude, «Brudeferden i Hardanger» (marcha nupcial em Hardanger) mostra a natureza norueguesa com ricos detalhes.

 

Na pintura «Foss med tømmerfløtere» de Hans Gude, notamos a mesma coisa:

 

J.C. Dahl também retrata a natureza da Noruega

 

”Fra Stalheim”

 

Hoje, a natureza ainda desempenha um importante papel no estilo de vida norueguês. A natureza é o maior produto publicitário que promove a Noruega no mundo inteiro. Fiordes, montanhas, trolls vendidos como lembranças.

Os noruegueses ainda têm uma forte ligação com a natureza. Longos passeios nas florestas até seus chalés constituem uma das mais populares atividades de lazer.

Comparação com o Brasil

No Brasil, minha terra natal, a ligação com a natureza é algo totalmente diferente. Não é atraente fazer longos passeios nas florestas e nas montanhas. Ir à praia é uma atividade social. A família toda reunida e muitos amigos devem estar juntos. Além disso a criminalidade é algo que infelizmente limita a vida ao ar livre dos brasileiros.

 

Os órgãos ambientais da Noruega e outros estão em batalha constante para convservar a paisagem cultural (paisagens naturais transformadas pelo povo). O interesse pela cultura rural tradicional encontramos em programas de TV atuais, como «Farmen» e «Bonderomantikk».

 

O canal de TV estatal NRK exibe programas como «Na natureza» e «Trilhas com Lars Monsen» em horário nobre. 

A fábrica de chocolates «Freia» traz um desenho de vacas de Telemark pastando no rótulo de seu chocolate ao leite. O slogan: «Um pedacinho da Noruega».

 

Os heróis mais importantes da Noruega são aqueles que alcançaram um feito que tem a ver com natureza e expedições. Fridtjof Nansen, Thor Heyerdahl e Roald Amundsen.

 

Carros com tração nas quatro rodas e roupas apropriadas para trilhas são muito bem vendidos, até nas grandes cidades como Oslo. O povo quer de alguma forma sinalizar a proximidade com a natureza com a ajuda de produtos.

 

Na literatura e na cultura modernas eu posso mencionar Mikkjel Fønhus. Na música, Gåte.

Para encerrar eu irei mostrar dois comerciais veiculados ano passado. Eles contem fortes elementos do romantismo nacional no que se refere a natureza.

 

«Kvikk lunsj». Mesmo que a natureza seja o ponto central do comercial, notamos que a canção é em inglês. Isto mostra a grande influência do inglês no idioma norueguês nos últimos anos.

Suco de maçã de Hardanger. Aqui os elementos do romantismo nacional estão ainda mais presentes.

Menção à pintura «Brudeferden i Hardanger»

Acabaram as provas!

Acabaram as provas!

Ontem finalmente fiz a última prova. Quarta-feira eles sortearam as matérias e, para minha felicidade e sorte, foi norueguês. Recebemos o tema da prova e tivemos um dia e meio para preparar uma apresentação. Tive que mandar o «problemstilling» (questão que eu abordaria durante a prova) para a professora no mesmo dia do sorteio. Eu decidi falar sobre o período do romantismo nacional e como a natureza cultuada naquele período ainda é cultuada pelo povo norueguês. Quinta e sexta-feira de manhã eu estudei muito e preparei a apresentação. Escrever textos em norueguês é bem mais fácil do que falar em público para a professora e mais um examinador.

Mas, deu tudo certo. Decorei tudo, e mostrei dois comerciais de TV. Este e este. A professora e a examinadora adoraram. A Anne-Brit perguntou para a examinadora se ela tinha mais alguma pergunta e ela disse que não. Anne-Brit fez algumas perguntinhas e eu fui dispensada. Esperei meia hora para saber a nota. Me chamaram de volta à sala e veio a bomba:

Examinadora: – Sua nota é 6 (equivalente a 10 no Brasil), mas bem que poderia ter sido um 7.  Você explorou muito bem o tema e conseguiu absolutamente nos convencer ao expor seu «problemstilling». Foi uma apresentação digna de nível universitário.

Depois disso, relaxei o final de semana inteiro. Hoje fomos a igreja aqui do lado de bicicleta. Assistimos a dois batizados, emocionante.

Semana passada foi meu aniversário e recebemos visita de 7 pessoas! Depois eu falo mais.

Aqui está a apresentação:

FORTELL OM ULIKE KULTURELLE STRØMNINGER UNDER NASJONALROMANTIKKEN.

Nasjonalromantikken var en periode innen romantikken som var opptatt av å hylle de nasjonale kulturen og historien. Landets natur, språk og historie var de største inspirasjonstemaene for både forfatterne, malerne og musikkerne. I 1814 fikk Norge sin første grunnlov. Landet var i en fri union med Sverige, og målet var å vise at Norge hadde egen kulturarv, en sjel. Og denne sjelen kunne de finne i historie, i folkedypet, i folketro, i sagn og myter. Man hadde en tro på at kunstnerne hadde en evne til å forløse denne sjelen, finne frem til den og sette ord på den og fortolke den og foredle den.

I litteraturen kan vi nevne:

Johan Sebastian Welhaven

Maurits Hansen (Luren)

Aasmund Vinje (Ferdaminne fraa Sumaren 1860)

Per Christen Asbjørnsen og Jørgen Moe samler inn folkeeventyr og segner. Som eksempler kan jeg nevne ”Den syvende far i huset”, ”Reveenka”. Magnus Landstad og Olea Crøger samler inn folkeviser

Folkediktingen var Norges først nasjonal kunst. Folkediktingen var ekte folkekultur, og kunne gjøre den norske litteraturhistorien hel og sammenhengende.

Tidligere verk av Bjørnstjerne Bjørnson og Henrik Ibsen.

Bjørnsons dikt, ”Ja, vi elsker dette landet”, som ble etter hvert utgangspunktet til Norges nasjonalsang.

Ibsens stykke ”Sankthansnatten”

Stykket behandler en konflikt mellom det urbane og det rurale Norge, representert ved en gård i Telemark.

I maleri, har vi:

Adolph Tidemand

J.C. Dahl

Hans Gude

I musikken:

Ole Bull

Myllargutten

Edvard Grieg (Norske dans)

I språk:

Ivar Aasen samler inn norske ord og uttrykk. Nynorsk

REFLEKTER OVER HVORDAN DISSE STRØMNINGER HAR PÅVIRKA LANDET VÅRT FRAM TIL VÅRE DAGER.

I dag brukes eventyrelementer veldig ofte i tekster. (Det var en gang, snipp, snapp, snute…)

Jeg skal snakke mest om hvordan naturskildringer i nasjonalromantikkens verk påvirket nordmenns forkjærlighet for natur fram til I dag.

Natur har vært en viktig tema i nasjonalromantikken. Romantikerne så på naturen som noe guddomelig. Menneskene måtte leve i harmoni med naturen og ikke bryte forbindelsen med Gud. Besjeling har vært en stor litterært virkemiddel. De ville vise at naturen hadde en sjel ved å gi den menneskelige egenskaper.

Welhaven. En vårnat

Ole Vig,i sitt dikt ”Bland Alle Lande” hyller den norske naturen i høyeste grad.

(Les utdrag av ”Bland alle lande”)

Ivar Aasens dikt ”Nordmannen” handler om utfordringene i den norske naturen, og hvordan det norske folket er glad i sin egen natur.

(Les utdrag av ”Nordmannen”)

Tidemand og Gudes mest kjent maleri ”Brudeferden i Hardanger” viser den norske naturen med rike detaljer.

(vis bilde)

Det gjør også Hans Gude i sin ”Foss med tømmerflotere”

(vis bilde)

J.C. Dahl også maler den norske naturen.

(vis ”Fra Stalheim”)

I dag, er naturen fortsatt en viktig del av det norske livstil. Naturen er den største produkten som markedsfører Norge for turister i hele verden. Fjorder, fjell, troll som souvenirer.

Nordmenn har fortsatt en sterk forbindelse til naturen. Lange turer i skogen til hytta er en av de mest populære fritidsaktivitetene.

Sammenligne med Brasil.

I Brasil, der jeg kommer fra, er forbindelsen med naturen noe helt annerledes. Det er ikke fristende å gå lange turer alene i skogen og på fjellet. Å være på stranda er en sosial aktivitet. Hele familien og mange venner må være med. I tillegg er krimilaliteten noe som begrenser brasilianernes uteliv en del.

Direktoratet for naturforvaltning og andre er stadig i kamp for å bevare kulturlandskapet (deler av landskapet som mennesker har dannet). Interessen for den tradisjonelle norske bondekulturen finner vi også igjen i moderne tv-programmer som Farmen og Bonderomantikk.

Norges statskanal NRK viser programmer som ”Ut i Naturen” og ”På tur med Lars Monsen” i beste sendetid.

Sjokoladeprodusenter ”Freia” bringer et bilde av Telemarkskyr på gresset på sin ”Melkesjokolade”. Slogan: Et lite stykke Norge.

De viktigste norske helter er de som har oppnåd noe som har med ekspedisjoner å gjøre. Fridtjof Nansen, Thor Heyerdahl, Roald Amundsen.

Store firehjulstrekkere og dyre Bergans turklær selger som varmt hvetebrød selv i de hippeste urbane strøk av Oslo. Folk vil signalisere nærhet til naturen ved hjelp av produkter.

I moderne litteratur og kultur kan jeg nevne Mikkjel Fønhus (Fortellinger fra villmarka). I moderne musikk, Gåte.

(Les utdrag fra Fortellinger fra villmarka. Besjeling!)

For å avslutte vil jeg vise to reklamefilmer fra i fjor. De innholder sterke elementer fra nasjonalromantikken når det gjelder natur.

Kvikk lunsj. Selv om naturen er reklames stjerne, merker vi at sangen er på engelsk. Dette viser den store påvirkningen av engelsk i det norske språket i de siste årene.

Eplejuice fra Hardanger. Her er elementer fra nasjonalromantikken enda sterkere. Brudeferden i Hardanger.