Måned: august 2008

Entrando no ritmo

Entrando no ritmo

Duas semanas se passaram desde a minha estréia como estudante em Trondheim. Tivemos quase dez dias de seminários sobre como escrever textos acadêmicos, ou seja, os temidos trabalhos de conclusão de curso e monografias. Difícil, mas não impossível. Não vou me preocupar com isso até chegar a hora de entregar um trabalho desses. Eu sobrevivo.

Final de semana passado fomos ao cinema assistir ao último «Batman» – muito bom, eu recomendo.  Depois, experimentei «kebab», que nada mais é do que um bom churrasco grego (os paulistanos sabem do que eu estou falando) à moda turca. Só que aqui é servido desta maneira:

Sexta-feira tivemos finalmente uma aula de uma matéria em inglês. A professora, apesar de um pouco nervosa, deu muitas informações úteis. Como sempre, não poderia faltar estudantes com perguntas cretinas («Nós somos obrigados a fazer os exercícios que você distribuiu?», «Nós somos obrigados a comparecer às reuniões em grupos?») e observações mais cretinas ainda («A propósito, já são quatro horas.»). Haja paciência.

Esta mesma professora nos avisou sobre uma prova oral para avaliar nosso nível de inglês daqui a 1 mês. Quem não passar, terá uma nova chance. Quem ainda assim não passar, fica de fora do curso. Vou ter que voltar aos velhos tempos e conversar somente em inglês com o Morten.

Viajamos para Frøya e trabalhamos muito no nosso jardim, além de fazer uma faxina geral.  Que saudades de morar na nossa casinha! Fiz pastel, que descobri ser um dos pratos favoritos do meu marido. A vida é uma caixinha de surpresas.

Esta semana vamos começar o horário normal de aulas. Acho que vou ter que começar um blog em inglês, recomendação da professora a todos os estudantes. Então, vou ter que dividir o tempo entre este e o outro blog. Depois eu passo o endereço. 

Vida de estudante

Vida de estudante

Sexta-feira, final da primeira semana de NTNU. Foram dias bem cansativos, com palestras, aulas e reunioes em grupo. Estou, a cada dia que passa, menos perdida no labirinto chamado Dragvoll. Sao tantas coisas novas que nao tem como nao ficar confusa. Ja recebi minha carteira de estudante, que da acesso a universidade e as salas de informatica mesmo fora do horario normal de funcionamento. Alem disso, terei desconto de 50% em cinemas, concertos. Num pais com alto custo de vida  como a Noruega, ter privilegios de estudante e um presente.

O primeiro dia foi muito divertido com shows, solenidades e muitos brindes. A lista de livros e gigantesca e carissima. Agora entendo por que os estudantes recebem a ajuda de custo. Nesta semana e em alguns dias da semana que vem havera apenas palestras para nos ensinar como escrever os trabalhos da faculdade. Aulas mesmo, so a partir de quinta. As materias que eu terei neste semestre:

– Global engelsk (ingles global)
-Språkferdigheter (proficiencia do idioma)
-Drama og lyrikk (Drama e poesia)
-Språk og litteratur (Lingua e literatura)

Apesar do cansaco alguns dias, acho que consigo entrar no ritmo de estudante novamente. Vamos ver no que vai dar…

Algumas fotos que sairam no site da NTNU:

Este e o reitor fazendo o discurso de boas-vindas. Eu estava la no meio da plateia.

Studenter i tights (Estudantes de meia-calca), apenas uma das brincadeiras que fizeram parte da cerimonia

Meu dia entre a realeza

Meu dia entre a realeza

Sábado foi dia de passear mais uma vez por Trondheim. O dia não estava tão bonito, estava até um pouco frio (12 graus) de manhã. Primeiro, fomos visitar o palácio real, onde os reis da Noruega passam alguns dias de vez em quando. O nome do palácio é «Stiftsgården» e fica bem no centro de Trondheim. Engraçado que, há algumas semanas, quando fomos ao museu de criminalística, andávamos em frente ao palácio e eu comentei com o Morten: «Puxa, bem que eles poderiam abrir o palácio e fazer visitas guiadas para os turistas.» Assim que eu acabei de falar isso, nos deparamos com esta placa:

Stiftsgården aberto para visitação

Mas, como estávamos cansados, resolvemos deixar para outro dia, que foi sábado. O palácio merece ser chamado como tal. Salões lindamente decorados com móveis e objetos do século XVI, e muita história para contar. A guia que nos mostrou o local fez seu trabalho com afinco e saímos de lá completamente deslumbrados. Não era permitido tirar fotos dentro do palácio e tambám não vimos todos os aposentos, como quartos, cozinha e banheiros. Mas, eu matei minha curiosidade, com certeza.

Pátio externo do palácio

Morten fazendo graça em frente ao portal do palácio

O príncipe acenando para os súditos…

…e a princesa (sonhar não custa nada…)

O passeio não acabou por aí. Justamente no sábado estava acontecendo em Trondheim um festival de comida. Várias barraquinhas com produtos frescos e comidas de todo o condado de Trøndelag. Nós escolhemos experimentar pernil de cordeiro no pão pita com creme azedo e cebolas. A descrição pode não parecer apetitosa, mas eu garanto, estava delicioso!

Ainda visitamos a igreja de Nossa Senhora (Vår Frue kirke), e, quando estávamos andando em direção ao estacionamento, escutamos um excelente conjunto de jazz que tocava ao ar livre em um bar. Estou começando a achar que vou adorar Trondheim.

Amanhã é meu primeiro compromisso na faculdade, a matrícula. Estou um pouquinho nervosa.

Última semana de folga

Última semana de folga

Estou aproveitando minha última semana de férias antes de começar a faculdade. Meu marido começou a trabalhar no novo emprego e está adorando. Até viagem para Dublin, na Irlanda já está na agenda dele. Aos pouquinhos as coisas vão se ajeitando. Minha sogra está viajando, então sou eu que estou encarregada de preparar o jantar para meu sogro, meu marido e para mim. Estava um pouco apreensiva por não saber se minha comida agradaria, mas agora já estou tranquila. Nenhuma sobra e muitos elogios.

Semana que vem ainda não haverá aulas na faculdade, somente um dia para matrícula e outro para reuniões para orientar os alunos. Eu, como não piso numa faculdade há 11 anos, estou muito confusa com os mapas e a lista do que fazer. Felizmente, minha cunhada Mona estuda lá há 5 anos e vai estar comigo nos primeiros dias para me mostrar as salas onde acontecerão as reuniões.

Decidimos, eu e o Morten, que eu não vou trabalhar por enquanto. Vou esperar passar um mês mais ou menos e ver se eu terei tempo para um trabalho meio período. Vou sentir falta de trabalhar, mas prefiro não arrumar mais coisas pra fazer do que eu realmente posso. Estou muito nervosa com esse novo projeto que se inicia, por que o campus Dragvoll não é minúsculo como a Frøya Vidergåendeskole, onde eu estudei no último ano. Mas, sei também que no começo é assim mesmo. Logo eu já me familiarizo.

Os melhores morangos do mundo estão aqui

Os melhores morangos do mundo estão aqui

Somente este ano estou aproveitando o verão de verdade. Os dias estão ainda maravilhosos e por isso, estou conhecendo as tradições de verão daqui. Quarta-feira fomos dar um passeio no centro de Trondheim e descobrimos um museu cuja entrada é gratuita. Trata-se do «Rettsmuseum», algo como Museu de criminalística. O acervo consistia de fotografias dos dois últimos seculos, reproduções de celas prisionais, ferramentas, uniformes, um pavilhão abordando o nazismo na Noruega, e muito mais. Eu sou fascinada por este tema e meu marido vai trabalhar exatamente com isso. Então, para nós dois foi um prato cheio. Queremos visitar mais museus aqui em Trondheim, tem muita coisa interessante.

No museu, estreando meu novo corte de cabelo

Também tive a oportunidade de experimentar algo totalmente novo para mim – fazer geléia de morango caseira. Não deu certo o plano de irmos colher morangos numa plantação, então compramos dois caixotes com cerca de 15 caixinhas de morango cada. Retiramos os cabinhos e colocamos todos os morangos numa bacia:

Para cada dois quilos de morangos acrescentamos 1 quilo de açúcar e um pó preparado com pectina. Em seguida tivemos que mexer os morangos e o açúcar uns 10 minutos, até os grãos de açúcar se dissolverem:

Feito isso, restou somente acondicionar a geléia em potes e congelar. Facílimo!