Måned: oktober 2009

Susto

Susto

Quarta-feira meu marido voltou de viagem e nós fomos ao cinema para aproveitar um bilhete promocional que eu ganhei na faculdade. Compramos 2 ingressos pelo preço de um. Tínhamos três filmes que pensávamos em ver e acabamos escolhendo o filme do Tarantino, “Inglorious Basterds” (é escrito errado assim mesmo). O filme foi muito bom, por que misturou drama com comédia na dose certa. Um pouco violento para o meu gosto, mas não nos arrependemos.
Ontem, eu levei talvez o maior susto de toda a minha vida. Ao chegar em casa, dei falta da minha aliança de casamento. Me desesperei, comecei a achar que a havia perdido, mas felizmente a encontramos na minha mochila. A aliança está larga demais (quando tiramos as medidas no Brasil, estávamos com os dedos mais inchados por causa do calor, talvez) e como uso muito luvas, ela deve ter escorregado do meu dedo sem eu perceber quando tirei as luvas no ônibus. Fui do desespero à alegria em 5 minutos. Não vou mais usá-la até ajustá-la no meu dedo. Um outro susto desses eu não quero levar.
Hoje não tem aula na faculdade e eu vou trabalhar amanhã cedo em vez de hoje à noite. Estou um pouco resfriada, mas vou tentar fazer alguma coisa, como ler ou dar um volta. O tempo está lindo, é quase um pecado ficar em casa em um dia assim.

Pechinchas

Pechinchas

Este último final de semana foi o primeiro que eu e meu marido conseguimos passar juntos sem nenhum tipo de compromisso, viagem, visita, etc. desde que nos mudamos. Já na sexta passeamos no centro de Trondheim e encontramos algumas roupas muito em conta, por que no sábado aconteceu aqui o Toill Dag, uma liquidação de todas as lojas do centro. No sábado fomos dar mais uma volta, debaixo de chuva e achamos ainda mais algumas coisas, inclusive presentes de Natal. Depois pegamos um ônibus e compramos uma espécie de carrinho para carregar lenha – meu marido está preocupado com o peso que tenho que carregar quando limpo o jardim de infância – às vezes tenho que carregar três sacos de lixo pesadíssimos. De lá andamos até a megaloja sueca IKEA, paraíso para quem gosta de coisas para a casa. Eles vendem móveis, enfeites, velas, utensílios de cozinha, iluminação e muito, muito mais. Acontece que havíamos comprado umas caixas de plástico para guardar roupas e nâo gostamos da qualidade das caixas, por isso queríamos trocá-las por caixas de metal aramado. Deu certo, trocamos mesmo sem ter a nota fiscal. Aliás, uma coisa excelente aqui é que podemos trocar quase tudo que compramos sem perguntas e sem burocracia, ou podemos receber o dinheiro de volta quando não estamos satisfeitos com alguma mercadoria. Na sexta, meu marido conseguiu reembolso por um par de sapatos que ele comprou há um ano, por que a sola comecou a abrir. Eles respeitam muito a garantia dos produtos, isso eu não lembro de ter visto muito no Brasil.
O tempo está muito bom esta semana, embora ainda chova de vez em quando. Dia se sol no outono é um colírio para os olhos, as cores são maravilhosas. Preciso lembrar de sair com câmera na mão, dariam fotos lindas.

Pechinchas

Pechinchas

Este último final de semana foi o primeiro que eu e meu marido conseguimos passar juntos sem nenhum tipo de compromisso, viagem, visita, etc. desde que nos mudamos. Já na sexta passeamos no centro de Trondheim e encontramos algumas roupas muito em conta, por que no sábado aconteceu aqui o Toill Dag, uma liquidação em todas as lojas do centro. No sábado fomos dar mais uma volta, debaixo de chuva e achamos ainda mais algumas coisas, inclusive presentes de Natal. Depois pegamos um ônibus e compramos uma espécie de carrinho para carregar lenha – meu marido está preocupado com o peso que tenho que carregar quando limpo o jardim de infância – às vezes tenho que carregar três sacos de lixo pesadíssimos. De lá andamos até a megaloja sueca IKEA, paraíso para quem gosta de coisas para a casa. Eles vendem móveis, enfeites, velas, utensílios de cozinha, iluminação e muito, muito mais. Acontece que havíamos comprado umas caixas de plástico para guardar roupas e nâo gostamos da qualidade das caixas, por isso queríamos trocá-las por caixas de metal aramado. Deu certo, trocamos mesmo sem ter a nota fiscal. Aliás, uma coisa excelente aqui é que podemos trocar quase tudo que compramos sem perguntas e sem burocracia, ou podemos receber o dinheiro de volta quando não estamos satisfeitos com alguma mercadoria. Na sexta, meu marido conseguiu reembolso por um par de sapatos que ele comprou há um ano, por que a sola comecou a abrir. Eles respeitam muito a garantia dos produtos, isso eu não lembro de ter visto muito no Brasil.
O tempo está muito bom esta semana, embora ainda chova de vez em quando. Dia de sol no outono é um colírio para os olhos, as cores são maravilhosas. Preciso lembrar de sair com câmera na mochila, dariam fotos lindas.

Reclamando de barriga cheia

Reclamando de barriga cheia

Segunda-feira tive uma reunião do trabalho à tarde e tive que faltar à aula de espanhol e ao grupo de conversação – fiquei muito aborrecida, por que detesto faltar, especialmente ao grupo, que é com a fofa da Celia. A reunião foi bem explicativa, aprendi um pouco sobre microbiologia, bactérias e aprendi um pouco mais sobre limpeza profissional. Para minha surpresa, havia tantos noruegueses como estrangeiros na reunião, o que desfez para mim o mito de que só imigrante trabalha com limpeza. Mais uma vez tive uma demonstração de como o norueguês adora reclamar do que já está ótimo. Temos acessórios de última geração para facilitar nosso trabalho, mas nada está bom. Lembrando que a Noruega foi mais uma vez coroada como o melhor país do mundo para se viver – e tem gente que reclama muito ainda. Não estou dizendo que o país é perfeito, longe disso, mas acho o título merecido. Também na segunda peguei meu passaporte com o terceiro visto de trabalho. Só terei que me preocupar com visto de novo em abril.

Esta semana estou me descabelando com o segundo trabalho para o curso de Línguas estrangeiras e sociedade. Este curso não terá prova final, mas temos que entregar três trabalhos e os professores nos darão uma nota baseada nestes três trabalhos. Desta vez terei que escrever por que falar vários idiomas contribui para o enriquecimento da sociedade e contribui para a formação da identidade própria e das pessoas que nos cercam. Tive que ler vários textos, todos interessantíssimos. Resolvi criar coragem e escrever este segundo texto em norueguês (o primeiro foi em inglês). Ainda não estou me sentindo à vontade para escrever norueguês acadêmico, mas um dia eu tenho que começar. Vamos ver o que a professora vai dizer.

Fiquei sabendo que terei minhas 3 provas orais de espanhol na mesma semana! Uma na segunda, uma na quinta e a última na sexta da semana 46. Aliás, na Noruega eles numeram as semanas, por isso temos que saber em que semana estamos para nos programarmos. Por exemplo, esta semana é a semana 42.

Reclamando de barriga cheia

Reclamando de barriga cheia

Segunda-feira tive uma reunião do trabalho à tarde e tive que faltar à aula de espanhol e ao grupo de conversação – fiquei muito aborrecida, por que detesto faltar, especialmente ao grupo, que é com a fofa da Celia. A reunião foi bem explicativa, aprendi um pouco sobre microbiologia, bactérias e aprendi um pouco mais sobre limpeza profissional. Para minha surpresa, havia tantos noruegueses como estrangeiros na reunião, o que desfez para mim o mito de que só imigrante trabalha com limpeza. Mais uma vez tive uma demonstração de como o norueguês adora reclamar do que já está ótimo. Temos acessórios de última geração para facilitar nosso trabalho, mas nada está bom. Lembrando que a Noruega foi mais uma vez coroada como o melhor país do mundo para se viver – e tem gente que reclama muito ainda. Não estou dizendo que o país é perfeito, longe disso, mas acho o título merecido. Também na segunda peguei meu passaporte com o terceiro visto de trabalho. Só terei que me preocupar com visto de novo em abril.

Esta semana estou me descabelando com o segundo trabalho para o curso de Línguas estrangeiras e sociedade. Este curso não terá prova final, mas temos que entregar três trabalhos e os professores nos darão uma nota baseada nestes três trabalhos. Desta vez terei que escrever por que falar vários idiomas contribui para o enriquecimento da sociedade e contribui para a formação da identidade própria e das pessoas que nos cercam. Tive que ler vários textos, todos interessantíssimos. Resolvi criar coragem e escrever este segundo texto em norueguês (o primeiro foi em inglês). Ainda não estou me sentindo à vontade para escrever norueguês acadêmico, mas um dia eu tenho que começar. Vamos ver o que a professora vai dizer.

Fiquei sabendo que terei minhas 3 provas orais de espanhol na mesma semana! Uma na segunda, uma na quinta e a última na sexta da semana 46. Aliás, na Noruega eles numeram as semanas, por isso temos que saber em que semana estamos para nos programarmos. Por exemplo, esta semana é a semana 42.

Sabolândia

Sabolândia

Sexta-feira, não fui trabalhar no jardim de infância. Resolvi ficar em casa e ir limpá-lo no sábado. Eu consegui fazer um prato típico norueguês chamado fårikål – pedaços de carne de cordeiro com repolho, sal e pimenta. Facílimo de fazer. Ficou muito bom! Mais tarde, fomos a um barzinho que fica do lado do nosso prédio tomar um drink. O lugar estava lotado, e as pessoas estavam na faixa etária dos 30+. Adoramos. Foi nesse mesmo bar que nós almoçamos no dia anterior da minha viagem ao Brasil em dezembro do ano passado. Depois do drink demos uma voltinha no quarteirão, mas estava um frio congelante! Que beleza andar uns minutinhos e entrar no prédio, decidamente aquecido.

Ontem, sábado, meu marido foi a um evento promovido pelos colegas de trabalho em um chalé num lugar fora de Trondheim. Com tantas viagens e eventos, ainda não conseguimos passar um final de semana sequer juntos, sem compromissos externos. Mas, no final de semana que vem, isso se tornará realidade, espero.

Peguei o ônibus para o jardim de infância e ao descer, a surpresa desagradável. O chão estava um sabão, escorregadio que só ele. Mas, não entrei em pãnico, pois afinal tinha em minha mochila meus salvadores brodder. Foi só colocá-los e lá fui eu andando calmamente. Vi alguns carros derrapando na rua e fiquei até com medo de ser atropelada na calçada por um carro desgovernado. Muitos ainda não trocaram os pneus de verão pelos de inverno, então acidentes acontecem facilmente.

Hoje, vou ter que mergulhar nos livros, pois tenho um trabalho para entregar domingo que vem. Amanhã, vou buscar meu passaporte na polícia e terei uma reunião do trabalho de tarde. Segunda é o dia mais corrido para mim.

Sabolândia

Sabolândia

Sexta-feira não fui trabalhar no jardim de infância. Resolvi ficar em casa e ir limpá-lo no sábado. Eu consegui fazer um prato típico norueguês chamado fårikål – pedaços de carne de cordeiro com repolho, sal e pimenta. Facílimo de fazer. Ficou muito bom! Mais tarde, fomos a um barzinho que fica do lado do nosso prédio tomar um drink. O lugar estava lotado, e as pessoas estavam na faixa etária dos 30+. Adoramos. Foi nesse mesmo bar que nós almoçamos no dia anterior da minha viagem ao Brasil em dezembro do ano passado. Depois do drink demos uma voltinha no quarteirão, mas estava um frio congelante! Que beleza andar uns minutinhos e entrar no prédio, devidamente aquecido.

Ontem, sábado, meu marido foi a um evento promovido pelos colegas de trabalho em um chalé num lugar fora de Trondheim. Com tantas viagens e eventos, ainda não conseguimos passar um final de semana sequer juntos aqui no apartamento, sem compromissos externos. Mas, no final de semana que vem, isso se tornará realidade, espero.

Depois de reclamar da chuva, ontem o sol resolveu aparecer pra valer, sem uma gota de chuva, apesar de o frio estar implacável. Peguei o ônibus para o jardim de infância e ao descer, a surpresa desagradável. O chão estava um sabão, escorregadio que só ele. Mas, não entrei em pânico, pois afinal tinha em minha mochila meus salvadores brodder. Foi só colocá-los e lá fui eu andando calmamente. Vi alguns carros derrapando na rua e fiquei até com medo de ser atropelada na calçada por um carro desgovernado. Muitos ainda não trocaram os pneus de verão pelos de inverno, então acidentes acontecem facilmente.

Hoje, vou ter que mergulhar nos livros, pois tenho um trabalho para entregar domingo que vem. Amanhã, vou buscar meu passaporte na polícia e terei uma reunião do trabalho de tarde. Segunda é o dia mais corrido para mim.