Måned: mars 2014

Série comida na Noruega episódio 1

Série comida na Noruega episódio 1

Ao passar meses no Brasil e conversar com muitos amigos, respondemos aos mais variados tipos de perguntas sobre a Noruega. Algumas perguntas muito recorrentes eram relacionadas à alimentação. Percebi então que havia dado pouca atenção à comida que se come no dia-a-dia aqui no blog. Por isso resolvi iniciar uma série de postagens sobre comida na Noruega. O primeiro episódio é: o café-da-manhã.

Cortei definitivamente o pão da minha alimentação, pelo menos o pão tradicional. De vez em quando como pão integral e muito pouco. Padarias que abrem de madrugada e vendem pão quente à toda hora são praticamente inexistentes por essas bandas. A maior parte da população compra pão no supermercado, que é produzido com muitas horas de antecedência. Eu como o knekkebrød de segunda à sexta, no mínimo. Uma possível tradução é pão quebradiço. Ele parece mais uma bolacha salgada para nós brasileiros do que um pão:

O meu knekkebrød favorito é 67% integral e tem 24% de fibras
O knekkebrød favorito do meu marido é 100% integral e contém 15% de fibras 

Knekkebrød  fora da embalagem

Típicos frios e produtos para passar no pão aqui são: presunto cozido (kokt skinke), presunto curado (spekeskinke), salame, patê de fígado (leverpostei) queijo branco (hvitost), queijo marrom (brunost – este queijo merece uma postagem especial em outra ocasião), Nugatti, Nutella, Hapå (produtos à base de chocolate e/ou nozes), geleia (syltetøy) de morango (jordbær), framboesa (bringebær), mirtilo (blåbær) e um tipo de amora diferente da brasileira (tyttebær). Desde que voltei do Brasil eu passei a comer uma iguaria que talvez choque alguns:

Apresento-lhes o makrell i tomat em sua embalagem…
… e após aberto

A embalgem revela o que é: peixe! Trata-se de um parente próximo da cavalinha que se encontra no Brasil, segundo as minhas pesquisas. O peixe é limpo e curtido em molho de tomate. Eu nunca pensei que um dia acabaria comendo peixe no café-da-manhã, mas hoje em dia não vivo sem. Na embalagem está escrito que Uma fatia de pão com o makrell cobre a dose diária recomendada de Ômega 3. Esta substância é recomendada por que, entre outros benefícios, ajuda a reduzir os níveis de colesterol ruim do corpo. Eu como uma fatia de knekkebrød com o makrell por dia no café:

À esquerda na foto vemos o pão com peixe e à direita, knekkebrød com queijo cottage e geleia de framboesa. Geralmente eu como as duas fatias com peixe, mas quando tenho vontade de comer algo mais doce eu vou de geleia. O peixe vem em uma lata, e para guardar a lata na geladeira, encontrei uma tampa de plástico extremamente prática:

Para beber, água ou groselha. Somente quando chego ao trabalho, cerca de 2 horas depois, eu tomo uma merecida xícara de café preto. Ainda não me acostumei ao café amargo, embora saiba que preciso cortar o adoçante.

No próximo episódio, o almoço.

Onde foi parar a neve?

Onde foi parar a neve?

Desde que eu voltei de viagem em dezembro não tenho visto neve aqui na minha região. Lembro que nevou cerca de dois dias em janeiro, mas a neve logo derreteu e desde então nada. Eu havia feito planos de recomeçar meu aprendizado de esqui com meu marido ao voltar das férias, mas sem neve fica difícil. Os esquiadores habilidosos andam de rulleski, ou esquis com rodinhas quando não há neve, mas isso é só para os experientes. Alguns ainda têm a esperança de que a neve virá, eu só espero que ela não resolva aparecer em maio, quando a primavera deve iniciar. Devido ao tempo seco, sem neve e chuva houve muitos incêndios nas redondezas. Os tradicionais dias de esqui (skidager) que todas as escolas costumam organizar nessa época estão sendo adiados por falta de neve. Nos meus sete anos de Noruega, nunca havia passado um inverno sem neve. Felizmente na Rússia a falta de neve não foi um problema e as Olimpíadas de Inverno transcorreram conforme o plano. A Noruega conquistou muitas medalhas, e a maioria dos medalhistas são da região onde moro.

Greve à vista

Os sindicatos trabalhistas exercem grande influência na Noruega. Depois que a associação dos municípios veio com a sugestão de mudar o horário de trabalho dos professores, o sindicato dos professores ameaçou reagir com uma greve daqui a alguns meses. Os professores na Noruega têm algumas semanas a mais de férias remuneradas do que os trabalhadores de outros setores por que eles usam seu tempo livre, ou o tempo fora da escola para corrigir provas, preparar aulas, falar com pais de alunos, etc. A associação dos municípios quer acabar com essa prática, fazendo com que os professores trabalhem o expediente normal (8-16) e não trabalhem fora do expediente. Com isso, os professores teriam a mesma quantidade de semanas de férias que os outros, e teriam também que trabalhar na escola antes de os alunos voltarem ás aulas. Para mim isso não é muito ruim, já que poderei tirar férias quando quiser e não forçosamente em julho e agosto, meses de inverno no Brasil. Mas a maioria dos professores não quer que essa mudança se concretize e estão fazendo campanha contra a sugestão.

Respondendo perguntas

Respondendo perguntas

Venho recebendo muitos e-mails de leitores perguntando sobre a vida na Noruega. Pelo fato de muitas perguntas serem parecidas, resolvi reuní-las em uma postagem. Não vou divulgar os nomes e informações pessoais dos leitores que enviaram as perguntas e vou reproduzir os textos sem revisar possíveis erros de gramática e ortografia.

Estou me programando para viajar para a Noruega no próximo ano quero tentar a vida ai enquanto sou novo e não tenho filhos (fazer meu pé de meia ou quem sabe morar definitivamente) estou mandando esse e-mail não esperando que você vá me ajudar ou algo assim… Apenas gostaria de algumas dicas.

vou te contar um pouco da minha situação para entender melhor.

sou solteiro não tenho filhos e tenho … anos meu desejo de ir para Noruega é antigo, pois estou buscando não ficar rico com essa empreitada mais sim ter melhor qualidade de vida.

estou indo para Skien minha prima mora lá (já é tem cidadania e esta estabilizada) já tenho informações de que o custo de vida é alto pelo que me falara mais compensa. Não serei hipócrita com você e tenho plena consciência que a melhor forma de conseguir-me firma seria casando com uma norueguesa.


Primeiro devo dizer que discordo de que a melhor forma de conseguir se firmar é casando com uma norueguesa, pelo menos se for somente por interesse. Já ouvi casos de brasileiros que vieram para cá casados e poucos meses depois se separaram. Os costumes em relação à igualdade de sexos são tão diferentes que muitos homens acostumados à cultura machista sofrem um choque cultural. A minha dica para emigrar sem ter que casar por conveniência é conseguir uma formação universitária em engenharia, especialmente na área petrolífera e tentar emprego em uma empresa norueguesa. O salário dizem que é altíssimo. Boa sorte.

Vi seu blog no Google. Pretendo morar na Noruega, porém estou com dificuldade de encontrar escolas de ingles, já q não posso sair do Brasil sem estar matriculada ai…Vc poderia me indicar? 

Aqui não há escolas de idiomas, pelo menos não as parecidas com as brasileiras (Cultura Inglesa, Yázigi, etc.). Há uma escola chamada Folkeuniversitetet que oferece cursos de idiomas. O site deles é: http://www.folkeuniversitetet.no/sprakkurs/engelskkurs/kat-id-401/

Meu nome é …, tenho … anos e moro em …

Solteiro e não tenho filhos, trabalho, moro sozinho, mas estou infeliz aqui.
Ano passado eu passei 60 dias na Europa e foi incrível, mas por não ter antecedentes europeus minha ida para Inglaterra é inviável sem ter cidadania.

Gostaria de ir embora do Brasil, estava vendo Austrália, mas lá faz muito calor (rsrsrs) eu adoro o frio, eu adoro tudo que vejo sobre a Europa.

Não tenho muita posse ($ $ $), mas eu queria realmente era mudar de vida! trabalhar para um objetivo, não quero ser rico, quero qualidade de vida, ter a liberdade de ir e vir com segurança e apreciar lindas paisagens….

Para sermos bem direto, tenho condição em entrar na Noruega para este fim?

Conforme expliquei na postagem «Quer vir parar na Noruega?», pessoas que não tem passaporte de algum país da União Europeia ou de um país que tenha assinado o tratado do Espaço Econômico Europeu podem ficar na Noruega por no máximo 90 dias como turistas. Uma possibilidade é tentar conseguir um emprego dentro desses 90 dias. Outra possibilidade é conseguir um emprego antes de vir para cá e já viajar com um visto de trabalho.
Estava lendo um pouco sobre a sua ida e como é sua vida na Noruega.

Eu fiquei muito afim de ir morar na Noruega.
Você poderia me dar algumas informações?

Recomendo que você leia a postagem «Quer ir parar na Noruega?». Lá escrevi tudo o que eu pesquisei sobre imigração.

Sei que você  deve receber muitos emails…Morei um ano em Dublin e desde então, sinto que meu lugar não é no Brasil.

Não tenho nenhuma formação acadêmica, gostaria de estudar na Noruega, você pode me dar uma luz de como funciona?

Como seria o visto, eu posso estudar? É complicado conseguir emprego? Meu inglês é básico a intermediário,me viro.

Li que qualquer pessoa pode estudar de graçaai e isso me encantou.
Sugiro que você se informe sobre conseguir um visto de estudante. Neste link tem todas as informações em inglês: http://www.udi.no/Norwegian-Directorate-of-Immigration/Central-topics/Studies/How-do-I-apply-for-a-residence-permit-for-students/
Me chamo … e moro em …, embora minha família seja de …
Estou lhe enviando esse e-mail com o intuito de saber por você sobre as possibilidades de me tornar
professor na Noruega. Com a minha tese de doutorado encaminhada, espero que daqui há três ou quatro
anos eu possa começar a pensar em viajar com o intuito de lecionar fora. Estou no mestrado em … aqui no Brasil e gostaria de trabalhar fora mais adiante.

Bom, sei que há muitos fatores a serem vistos ainda, no entanto, já algum tempo venho considerando a hipótese de ir morar na Noruega. A única coisa que me deixa «com um pé atrás» é a questão de trabalho na área na qual estou me especializando. Espero que você possa me ajudar dizendo se há possibilidade de pessoas como eu trabalhar em alguma universidade, colégio, ou coisa parecida. 
Você deve enviar todos os seus documentos escolares traduzidos para o norueguês ou para o inglês por um tradutor juramentado  para o NOKUT (http://www.nokut.no/en/). Escreva também que planos você tem (onde quer lecionar, etc.) e eles efetuarão uma avaliação de sua formação acadêmica e em que áreas você pode atuar sem ter que fazer outros cursos. Todos que querem lecionar aqui na Noruega, independente da formação anterior, são obrigados a cursar prática pedagógica por 1 ano em período integral ou 2 anos em meio período. Foi isso que eu tive que fazer.
Achei seu blog no google, pois estava pesquisando sobre a Noruega. Achei maravilhoso tudo que postou, meu sonho era trabalhar em outro pais, mas quem sabe uma outra vida, pois brasileiro sem inglês, não consegue…. nossa como gostaria de tentar algo.

 E na minha área que é qualidade, sou …, nunca vi nenhuma vaga em relação a esta área.

Para um brasileiro, que não tem inglês como eu, consegue algum emprego ai na Noruega.
Acho muito difícil encontrar um emprego na sua área sem ter inglês e/ou norueguês. Sugiro que você aprenda o básico antes de tentar emprego aqui, as oportunidades serão certamente maiores.
Por hoje é só. Leitores que moram na Noruega e que queiram corrigir possíveis erros ou dar outras dicas são muito bem-vindos. Ainda há muitas perguntas, farei uma nova postagem em breve.