Kategori: Páscoa na Noruega

Férias de Páscoa!

Férias de Páscoa!

Só tenho tempo de vir escrever aqui quando há férias ou folga. Sinal de que ando trabalhando muito. Três semanas atrás tivemos férias de inverno, mas não fiz nada de especial. Hoje começaram as férias de Páscoa. Profissionais de ensino têm a semana toda de férias mais a segunda-feira após o domingo de Páscoa. Dez dias. 

Amanhã vamos pegar a estrada e ir até Bergen, a segunda maior cidade da Noruega. Serão 10 horas de viagem, mas temos planos de acampar no caminho terça e quarta. De quinta até domingo vamos nos hospedar em hotéis. E na volta não vamos pegar a estrada, mas vamos navegar! Vamos embarcar de carro no Hurtigurten, o mais famoso navio de cruzeiro da Noruega, e chegaremos em Trondheim terça-feira de manhã. Esse passeio é muito popular, acho que mais entre turistas estrangeiros e noruegueses aposentados. Se você quiser ver uma viagem completa do Hurtigruten de norte a sul, pode ver esse link aqui.

Mesmo estando de férias, acabei de corrigir 25 textos de inglês. Isso por que não quero ir viajar com o pensamento de que terei pilhas de textos para corrigir quando voltar. Os dias agora estão mais claros, mas o frio persiste. A neve quase que derreteu por completo, mas pode de repente voltar. Não será primavera aqui antes de maio, creio eu.

Continuo aguardando a decisão sobre o meu pedido de cidadania norueguesa. O processo é muito lento. Todo mês recebo um e-mail da UDI dizendo que meu pedido ainda não foi examinado. Para se ter uma ideia, entreguei minha papelada em outubro de 2015, e eles ainda estão examinando pedidos entregues antes de julho de 2015. Não tenho pressa.

Agora é fazer as malas e amanhã seguir rumo para o sul, para Bergen!

Férias de Páscoa

Férias de Páscoa

Li o livro em seu idioma original

Hoje é domingo de Páscoa (Feliz Páscoa, ou God Påske, como dizem por aqui!) e eu estou chegando ao final de minhas férias de Páscoa – 10 dias de folga. Na Noruega, os feriados oficiais de Páscoa são a quinta-feira santa (Skjærtorsdag), a sexta-feira santa (Langfredag), o Domingo de Páscoa (Påskesøndag) e a segunda-feira de Páscoa (Andre Påskedag). Mas, alunos e professores tiram a semana inteira de folga. Meu marido felizmente conseguiu folga à partir da terça-feira, então tivemos muito tempo livre. E desta vez meu tempo foi realmente livre, pois, ano passado a minha Páscoa inteira se resumiu a escrever trabalhos para a faculdade e estudar para as provas. Eu usei boa parte do tempo para ler um livro excelente chamado A assinatura de todas as coisas, de Elizabeth Gilbert. Nunca antes eu havia lido um livro de 500 páginas tão rápido. Eu já havia lido o livro mais famoso de Gilbert, Comer, Rezar e Amar e este novo livro não me decepcionou. O próximo livro da fila é O Mundo de Sofia, que ganhei de aniversário do meu marido ano passado e ainda não li! Ele, aliás, leu o livro antes de mim. Falando em bons livros, que tristeza saber sobre o falecimento de Gabriel García Márquez. Li duas de suas maiores obras – Crônica de uma morte anunciada e Amor nos Tempos do Cólera. Agora quero ler Cem Anos de Solidão.

Meus livros de francês
Usei um pouco do tempo livre para comecar a aprender francês! Eu nunca pensei que iria ter disposição para aprender um novo idioma depois que aprendi norueguês e espanhol, mas visitei Paris em 2011 e simplesmente me apaixonei tanto pela cidade que prometi voltar. Como boa parte dos franceses ou não fala, ou se nega a falar inglês com os turistas, senti a necessidade de aprender o idioma antes de retornar para poder adquirir mais experiências novas no país. Tenho até uma colega de estudos norueguesa. Já aprendi muitas palavras e gramática, vou tentar manter a frequência e estudar semanalmente.
O bom da chegada Páscoa é que agora o tempo vai voar até as férias de verão. Em breve haverá outro feriado, o primeiro de maio, uma quinta-feira (vou trabalhar na sexta, aqui não há a cultura de emendar feriados). O 17 de maio, feriado nacional da Noruega cairá em um sábado, mas, em seguida, dia 29 de maio (uma quinta-feira), é o feriado da ascensão de Cristo. E segunda-feira, dia 9 de junho, é o segundo dia de Pentecostes. Minhas férias de verão começam dia 21 de junho. Quase daqui a exatos dois meses.
Páscoa

Páscoa

Fazia tempo que eu não aparecia por aqui. Isto se deve à avalanche de coisas que eu tive, e ainda tenho que fazer depois do feriadão de Páscoa.

Na quinta-feira Santa (Skjærtorsdag aqui), fomos para o chalé dos meus sogros, que fica num município chamado Selbu. Eu não gosto muito de ir pra lá no inverno porque o acesso é horrível. Depois de dirigir uma hora e meia, tivemos que alugar um snow mobile para subir a montanha por quase meia hora, e ainda subir um trecho a pé, porque o snow mobile não sobe. Dá para ter uma noção de como o chalé é isolado. Já no verão, o carro chega mais perto do chalé e o terreno é mais fácil de se percorrer para quem não esquia, por isso eu prefiro ir no verão.

Eu tinha resolvido não sair muito do chalé desta vez, por que queria descansar e armazenar energia para os trabalhos de faculdade que teria de fazer depois da Páscoa. Além disso, os passeios que a família do meu marido costuma fazer são muito puxados para quem não esquia e não está acostumado. Levei um livro e fiquei boa parte do tempo sozinha no chalé relaxando. Eu levei meus esquis e tinha pensado em treinar um pouquinho, mas a neve estava muito dura, quase gelo, então um tombo poderia significar hematomas doloridos. Deixei o treino para a próxima.Um dia, na volta de um desses passeios, eu e o Morten servimos caipirinhas para o povo como drink de After Ski (tipo de happy hour que eles tem depois de ter esquiado o dia todo). Foi um sucesso, todo mundo queria saber depois se vende cachaça no Vinmonopolet (rede de lojas estatais que vende bebidas destiladas). Algumas fotos:

Na sexta-feira santa (Langfredag), todo mundo participou de um quiz feito pelos meus cunhados. Eu e o Morten ganhamos, e recebemos medalhas de chocolate como prêmio:

No sábado de Aleluia voltamos para casa e passamos o restinho de Páscoa aqui. No domingo de Páscoa assisti a dois filmes maravilhosos. Um chama-se «Da jeg traff Jesus…med sprettert!» (Quando eu acertei Jesus com um estilingue!). Trata-se de uma comédia que conta a infância de Odd Borretzen, um velhinho simpático que faz umas músicas bem interessantes. O outro filme que eu vi chama-se «Herman» e esse filme eu esperei um tempão para poder ver. Em 2000, durante uma viagem de férias a Fortaleza (quando eu nem sequer imaginava que viria parar na Noruega), vi um trecho desse filme num canal à cabo e percebi que era norueguês (bandeirinha do país), mas sem entender bulufas do idioma. Conta o drama de um garoto que começa a perder os cabelos nos anos 60 em Oslo.

Depois da folga, começaram as preocupações com escola e trabalho…

Minha nada mole vida de imigrante – últimos capítulos

Minha nada mole vida de imigrante – últimos capítulos

Neste final de semana pintamos os ovos para a decoração da Páscoa. Em vez de comprar ovos de plástico já pintados, resolvemos tentar pintar os ovos nós mesmos. Apesar de ter sido um desafio esvaziar e higienizar as cascas de ovos, foi muito divertido. Mostramos um pouco nosso lado artístico e o resultado ficou excelente. Comprei um kit super prático para pintar ovos:

Aqui já tínhamos 3 ovos prontos. Detalhe para o ovo padre luterano do meu marido à direita:

Esse aqui ficou com um visual moderno, obra do marido:

E no final penduramos nossos ovos nos galhinhos, como eles costumam fazer por aqui:

Hoje, segunda-feira eu fui até a polícia daqui (perdi a hora, pois esqueci de acertar o relógio do celular para o horário de verão) para dar entrada no meu visto permanente. Depois do caos típico das minhas visitas à polícia – aglomeração na porta, policiais mal-educados, senhas mal-distribuídas e até um idiota que tentou roubar minha senha – eu fui atendida quase no final do expediente. Felizmente deu tudo certo, consegui entregar os papéis com muita antecedência (meu visto vence só em junho), a papelada estava certinha e meu marido foi comigo sem ter que perder um dia de trabalho, pois está de folga a semana inteira. Eu tenho passagem comprada pro Brasil em agosto e não posso sair da Noruega com visto vencido, então tenho que receber o visto no passaporte antes da viagem. A policial me deu boas esperanças de que o visto sairá bem antes de agosto. Ela me explicou que este é meu último visto, que depois de tê-lo obtido eu precisarei somente me apresentar na polícia ano sim ano não para declarar que eu continuo morando na Noruega e se eu quiser posso dar entrada no pedido de cidadania a partir de dezembro deste ano. Ela também me disse, contrariando o que alguns desinformados andaram espalhando por aí (=Orkut) que a Noruega aceita, sim, dupla cidadania, mas só de pessoas estrangeiras. Eu posso ter passaporte brasileiro e norueguês por que sou brasileira e o Brasil aceita dupla cidadania. Já o meu marido, por exemplo, como é norueguês, perde seu passaporte norueguês se um dia pedir outra cidadania, por que a Noruega não aceita dupla cidadania de cidadãos nascidos na Noruega. Foi a policial mais simpática e atenciosa que eu encontrei até hoje, saímos de lá aliviados e otimistas.