Kategori: Tricô

Slow TV, ou televisão lenta – um fenômeno norueguês

Slow TV, ou televisão lenta – um fenômeno norueguês

Dezembro chegando e nossa aventura no Brasil se aproxima mais do final. Sinto, sim, falta da minha casinha e das minhas coisinhas na Noruega, mas fiquei sabendo que houve uma tempestade violenta chamada Hilde por lá e que agora praticamente só neva. Melhor ficar por aqui mesmo. Em Santos o tempo não está muito bom, mas tivemos 10 dias de temperaturas ótimas para pegar uma praia e estamos satisfeitos por enquanto. Logo faremos uma viagem curta ao interior e então voltaremos para lá na esperança de aproveitar nossos últimos momentos em terras brasileiras sob sol e calor.

Retomei um hobby que havia iniciado recentemente, o de tricotar. Gosto de passar algumas tardes chuvosas tricotando e, conforme eu já havia escrito em outra postagem, saber tricotar na Noruega é quase uma obrigação para quem quer sempre ter roupas de lã diferentes e não quer ou não pode gastar muito. Após ter ido fazer comprinhas de acessórios para tricô em São Paulo e em Santos, eu constatei que a qualidade das lãs da Noruega é muito superior. Aqui as lãs são em sua maioria de acrílico, não de lã pura. Na Noruega há quase somente novelos de lã pura de ovelhas, além de lã de alpaca, merino, mohair, etc. Aqui até se consegue achar essas outras qualidades de lã, mas os preços são bem salgados. Agulhas de tricô aqui são muito mais baratas, tanto que eu já tratei de comprar muitas para levar na bagagem. Na Noruega encontra-se muitas lãs e acessórios em uma lojinha chamada Nille, que vende artigos para festas, decoração, etc.  Existem também lojas especializadas em tricô e crochê, sempre lotadas de tricoteiras e crocheteiras.

E, falando sobre tricotar, quero contar sobre o mais recente programa da TV norueguesa da categoria Slow TV, ou televisão lenta. A TV estatal NRK parece ter conseguido a façanha de transformar a televisão lenta em um fenômeno. Tudo começou em 2009, quando eles transmitiram ao vivo, sem interrupções, o passeio de trem da linha Bergensbanen em Bergen filmando de dentro do trem. Para se ter uma ideia, a primeira parte do programa que está no You Tube (clique aqui para assistir), dura 217 minutos!

Depois, em junho de 2011, o projeto foi mais ambicioso. Exibiram a viagem de um dos navios de cruzeiro da famosa frota dos Hurtigruten, um dos orgulhos noruegueses, de Bergen até Kirkenes. A transmissão durou 134 horas! Este programa lembro que foi muito especial, até emocionante em alguns (pouquíssimos) momentos, por que habitantes de cada cidadezinha pela qual o Hurtigruten passava faziam uma festa, portavam cartazes com saudações só para ter a alegria de aparecer por alguns segundos na TV. Eu tenho um carinho especial pelo Hurtigruten, por que todo santo dia, às 6hs, 8 hs, 10hs e 12hs, via (e verei ao retornar) da minha janela o navio atracar em e zarpar de Trondheim. Clique aqui para se entreter com 134 minutinhos do programa.

Em agosto de 2012 foi a vez de filmar a viagem através do canal de Telemark do município de Skien até o município de Dalen. Este programa foi mais «curto» – 10 horas, mas cada minuto foi transmitido ao vivo sem interrupções. Clique aqui para assistir. Em dezembro do mesmo ano, veio um programa com uma ideia interessante: exibir a viagem pela linha de trem Nordlandsbanen, saindo de Trondheim com destino final em Bodø, com imagens feitas durante as quatro estações do ano. Clique aqui para assistir às quase dez (!) horas de programa. As músicas de fundo são lindíssimas.

Mas, depois de tantas viagens com belas cenas de paisagens, eles mudaram um pouco o conceito do programa de televisão lenta e vieram com o Nasjonal vedkveld e o Nasjonal vedmorgen em fevereiro deste ano. Nada mais nada menos do que 12 horas de transmissão em que uma fogueira e lenha eram as estrelas principais (!?). Convidados iam e vinham enquanto «proseavam» em volta da fogueira, colocavam lenha na mesma e assim por diante. Eu particularmente achei a ideia um pouco boba, mas parece que foi um sucesso. Clique aqui para assistir a um compacto de duas horas do programa.
 
E, para chegar aonde eu queria, os últimos programas de televisão lenta da NRK foram justamente sobre tricô!  O nasjonal strikkekveld e  o nasjonal strikkemorgen, nos dias 1 e 2 de novembro deste ano. Mais 12 horinhas ininterruptas com gente tricotando e falando sobre lã e tudo mais que tem a ver com tricotar. Soube pelo Facebook que muitos tricoteiros assistiram ao programa enquanto trabalhavam com seus próprios projetos de tricô. Um grupo de amigos bateu o recorde norueguês ao levar 8 horas, 35 minutos e 23 segundos para tosar a ovelha Guri, fiar a lã da Guri em uma roca e tricotar um suéter com esta mesma lã. Clique aqui para ver a parte 1 do compacto e aqui para ver a parte 2.

Não há a menor dúvida de que o conceito de televisão lenta agradou muito na Noruega, mas eu não sei se agradaria no Brasil, pelo menos não com temas tão inocentes e aparentemente, para alguns, tediosos quanto fogueiras e tricô. Agora é aguardar a próxima transmissão lenta da NRK e ver o que eles vão querer filmar durante horas a fio.