Kategori: Verão na Noruega

Update do verão 2017 parte 2

Update do verão 2017 parte 2

Esta é a primeira postagem no meu novo endereço. Agora vou poder postar vídeos e qualquer outro conteúdo extra sem ter que me preocupar com limites ou taxas.

Minhas férias de verão neste ano estão chegando ao final. A princípio pensei que estas férias não seriam tão interessantes, mas me equivoquei. Com a compra da nossa casa de verão, viajei mais do que o esperado. Os principais acontecimentos desde a última atualização foram:

  1. Recebemos nossos sogros aqui na casa de verão (escrevo ‘aqui’ por que estou na casa neste momento!). Eles adoraram e o tempo estava maravilhoso.
  2. Viajei para Bergen para encontrar com amigos do Brasil. Infelizmente eles não puderam vir até Trondheim, então eu fui até eles. Muito emocionante e divertido.
  3. Meus sogros completaram 60 anos de idade este ano, e, para comemorar, financiaram uma viagem a Croácia para os filhos, noras e netos. Na próxima postagem escreverei detalhes desta viagem.
  4. Vim para a casa de verão um dia depois de voltar da Croácia. Morten está trabalhando e vem amanhã. Vim de ônibus, aliás, uma viagem bem comfortável. Quem acompanha o Instagram deve ter visto momentos da viagem no Instastories.
Update verão 2017

Update verão 2017

Saí da academia aqui perto de casa e voltei para a academia em que eu treinava antes (3T). Estava um pouco insatisfeita com alguns cortes por causa de dificuldades financeiras que a academia estava enfrentando. A mensalidade é um pouco mais cara, mas a 3T tem mais filiais na cidade e oferece muito mais, como por exemplo aulas em grupo. Eu comecei a fazer algumas aulas, como Yoga Flow e Hot Yin. Trata-se de aulas de yoga em uma sala muito quente (acho que o termo certo é Bikram Yoga). Além disso estou treinando condicionamento com corrida pelo menos duas vezes por semana.

Há uma semana o Morten correu uma etapa na St. Olavsloppet, uma corrida tradicional de revezamento que acontece todo ano. Este ano a corrida começou em Östersund na Suécia e terminou quatro dias depois em Trondheim. O Morten correu na etapa entre Stiklestad e Verdal, uma distância de cerca de 5 quilômetros. Eu fiz um vlog no dia da corrida, mas tenho que ajustar algumas configurações aqui no blog para poder publicar o vídeo.

No mesmo dia da corrida recebemos a notícias que estávamos esperando: conseguimos comprar uma casa de verão! O processo de compra de imóveis aqui funciona de maneira diferente do Brasil. Primeiro publicam o anúncio do imóvel em jornais e na internet, com uma data e hora marcada para todos os interessados visitarem o imóvel. Também é publicado o preço estimado, geralmente determinado por um avaliador. Durante esta exposição do imóvel, os interessados escrevem seus dados em uma lista.  Depois de encerrada a exposição, pode-se fazer uma oferta por escrito para o dono do imóvel. Esta oferta vem seguida de um prazo de aceitação. O corretor do imóvel envia então uma mensagem para todos os que escreveram seu nome na lista de interessados. Se algum outro interessado quiser, pode dar uma oferta acima da oferta anterior, como em um leilão. Cada oferta vem seguida de um prazo de aceitação, que pode variar de algumas horas até minutos. Ganha o imóvel quem der a oferta mais alta e se o dono do imóvel aceitá-la.

No nosso caso, demos muita sorte. No dia da exposição do imóvel, somente nós aparecemos. Fizemos uma oferta alguns dias depois, com prazo de aceitação de 24 horas. Durante este período, não recebemos mensagem do corretor sobre outras ofertas. Ao final do prazo, o corretor nos telefonou para nos informar que o imóvel era nosso! Vamos receber as chaves daqui a 10 dias, então vou poder falar mais da casa e publicar fotos. O que posso dizer é que ela tem vista pro mar e fica em uma ilha com algumas praias!

Boletim das férias III

Boletim das férias III

Vista do fiorde no sítio onde a vovó cresceu
O verão aqui na minha região continua fazendo noruegueses e estrangeiros felizes e para completar a felicidade, semana passada meu marido entrou de férias. É muito diferente estar de férias sozinha e estar de férias junto com ele. Agora que não dependemos mais de ônibus e caronas, podemos planejar passeios para lugares mais distantes e foi isso que fizemos. Na terça-feira fomos fazer um passeio ao lugar onde a avó do Morten cresceu, um fiorde chamado Verrafjorden. Eu sempre quis conhecer esse lugar e valeu muito a pena. Após cerca de duas horas de viagem saindo de Trondheim, nos deparamos com paisagens incríveis.
O fiorde visto de outro ângulo
Uma plantação de morangos
Depois de muito bate-papo com a família e um lanche bem reforçado debaixo do sol escaldante, pegamos o rumo de volta para Trondheim. Eu e o Morten havíamos combinado de parar para comprar morangos caso víssemos alguém vendendo a um preço camarada na beira da estrada. Encontramos algo ainda melhor – um sítio cujos proprietários deixavam o próprio freguês colher os morangos, a 30 coroas (mais ou menos 10 reais) o quilo. Precavidos como somos, tínhamos uma bacia de plástico no porta-malas e tratamos de ir colher morangos. Eu nunca havia feito isso na vida e foi uma experiência muito divertida para mim. Depois de quase 3 horas colhendo morangos, saímos de lá com quase 10 quilos. Com os morangos fizemos muita geleia que congelamos na mesma noite. Temos um bom estoque que deve durar pelo menos até o próximo verão. 
Uma amostra da nossa colheita


Uma rena pastando na ida para o chalé
Uma molte antes de ser colhida e virar geleia
No dia seguinte, quarta-feira, empacotamos nossas mochilas e seguimos para o chalé da família, que fica nas montanhas de um município chamado Selbu. O lugar é muito isolado, pois não há vizinhos, televisão nem internet. Apreciamos o silêncio total, encontramos alguns animais na floresta, o Morten tentou pescar trutas no lago sem sucesso e colhemos quase 8 quilos de uma frutinha silvestre chamada multe. Na sexta-feira eu fiquei tão empolgada colhendo multe que fui parar bem longe do chalé, mas felizmente consegui encontrar o caminho de volta.



Dá um pouco de trabalho colher multer, por que tivemos que retirar pequenas folhas e outras impurezas das frutinhas com uma pinça, depois fervê-las e guardá-las em um lugar refrigerado. Ao chegar em casa misturamos com açúcar e embalamos a geleia em potes. Esta frutinha é muito apreciada pelos noruegueses e, segundo o Morten, ele nunca antes havia visto tanta multe na floresta como este ano. No Natal muitas famílias servem uma sobremesa chamada Multekrem, que é a geleia de multe misturada com chantilly. Muito bom!
Enquanto procurava o caminho para o chalé me deparei com

esse rio de águas cristalinas



Uma noite vimos outra rena perto do chalé, desta vez branquinha. E às 4 hs da madrugada de sábado para domingo, escutamos um barulho debaixo da janela do nosso quarto. Quando fomos ver o que era, nos deparamos com duas outras renas que pararam no chalé para pastar. Infelizmente não tiramos foto dos visitantes, pois ficamos com medo de espantá-las com o barulho. Para completar o «safári», ainda vimos um alce fêmea com seu filhote na estrada a caminho de Trondheim.  Fazia muito tempo que havíamos visitado o chalé e tivemos muita sorte tanto com o tempo, com a abundância de frutinhas e com o tanto de animais que vimos na floresta.


Uma rena branca pastando a 150 metros do chalé
Infelizmente, quando chegamos em casa no domingo tivemos uma surpresa muito desagradável: alguém entrou no porão do prédio por uma janela destrancada e arrombou nosso depósito com um pé-de-cabra. Roubaram algumas ferramentas do Morten, sua bicicleta e outras coisas de menor valor. Hoje o Morten já foi até a polícia prestar queixa e colocou uma nova fechadura mais reforçada na porta do nosso depósito. Nesta época de verão os gatunos se aproveitam do fato de muitos estarem fora de casa por causa das férias e praticam pequenos furtos. Todo cuidado é pouco!


Hoje estamos fazendo uma pausa e amanhã seguiremos viagem para outro destino. Temos somente duas semanas de férias restantes e queremos ficar em casa na última semana. A previsão do tempo é boa para os próximos dias é boa e esperamos desfrutar de nossa última viagem nessas férias de um verão até agora memorável.